Meu Verso

Chico Anysio

Eu faço meus versos / com métrica e rima / como quem domina /

caminhos diversos.

Escrevo um poema / contando uma história / e acho uma glória /

ser nesse sistema.

Não é que despreze / os versos em branco / mas, sendo bem franco, / defendo outra tese.

Pra mim, poesia, / é mais do que prosa; / tem que ser formosa /

e com harmonia.

 

Eu exijo, portanto, / que um ritmo haja / senão me ultraja /

e não lhe vejo encanto.

São frases que dançam / com um certo balanço, / bravio ou bem manso, / as palavras se amam. 

E quando as reúno / num bom pensamento, / naquele momento, / eu sou um tribuno.

 

Meu verso é um grito / que acorda a cidade / é a felicidade /

e é muito bonito.

Que bom é poder / tirar da minh’alma o brilho e a calma /

e a tudo vencer.

Meu verso caminha / em volta da terra. Na praia ou na serra /

tal qual ladainha.                               

 

E se você gosta / daquilo que eu digo / não há mais perigo:

eu ganho a aposta.

Meu verso ser lido / é a minha glória / pois é uma vitória /

eu ter conseguido.

Ser do seu agrado / é que é minha meta. / E, talvez, ser chamado, quem sabe…poeta.

Anúncios

0 Responses to “Meu Verso”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: