Arquivo para 1 de outubro de 2009

Conveniências eleitorais

imagesPor Elizânio Silva

O próximo sábado, 03 de outubro, é o último prazo dado pela Justiça Eleitoral para filiações partidárias daqueles que pretendem concorrer nas eleições do ano que vem. Até lá, muitas figuras do cenário político nacional devem mudar de legenda, o que é normal para o período e para as conveniências de cada um.

Pois bem. Quero utilizar esse espaço do Valeparaibano para opinar a respeito da mudança de partido do vereador mais votado do país nas últimas eleições. Gabriel Chalita, que obteve mais de 100 mil votos no pleito do ano passado em São Paulo, até então fiel escudeiro do ex-governador Geraldo Alckmin (ainda se diz), trocou o ninho tucano pelas prováveis benesses do governo do presidente Lula. Sim, Chalita foi atraído pela possibilidade de disputar uma vaga no Senado Federal ou o Governo do Estado, pelo PSB.

Entretanto, Chalita agiu a meu ver como principiante. No ano que vem duas “raposas velhas” vão tentar o retorno ao Senado e estamos falando de ninguém menos que Romeu Tuma (PTB) e Aloizio Marcadante (PT), dois experientes políticos sabedores da dificuldade de se ganhar uma eleição para o Senado.

Só para citar um exemplo prático, em 2006 quando foi reconduzido ao Senado Federal, Eduardo Suplicy (PT) venceu a disputa sobre o então desacreditado Guilherme Afif Domingos (DEM). A diferença entre os dois foi de apenas 50 mil votos, o que naquela ocasião tornou-se uma diferença pequena, tendo em vista o histórico do senador petista e a acirrada disputa.

Mas além de enfrentar um desafio gigantesco, Chalita saí do PSDB como alguém que traiu suas raízes. Sua postura ética e respeitada jamais será questionada, porém para os mais críticos ocasiões como essa acaba tendo um efeito contrário, o que pode prejudicar suas pretensões.

O ex-secretário de educação do governo Alckmin, agiu com certo afobamento e já no seu discurso de chegada ao PSB, Chalita fez duras críticas ao governo José Serra, com quem seu relacionamento não é lá grande coisa.

Por outro lado, a ida de Chalita para o PSB dá munição ao presidenciável Ciro Gomes, crítico contumaz de José Serra seu possível adversário na eleição do ano que vem. Ciro e Chalita podem jogar água no chope do governador paulistano, tornando ainda mais difícil a disputa eleitoral.

Chalita é um profissional brilhante, qualidades não lhe faltam, escritor, apresentador de TV, educador, enfim, seu currículo é invejável, agora politicamente Gabriel Chalita pode se preparar para uma verdadeira guerra, pois mesmo com o seu trabalho fundamentado nas bases da igreja católica, não vai ser fácil disputar os milhões de votos paulistas, mas na política tudo é possível.

Anúncios