Arquivo para novembro \26\UTC 2009

Dá para usar melhor o dinheiro público!

Na semana passada, ao chegar de férias, soube, sem ainda ter detalhes, que o governo federal vai premiar, com um pouco mais de R$ 400 mil, cada um dos campeões do mundo, pelo Brasil, em todas as Copas. 

Não há razão para isso. Podem tirar meu nome da lista, mesmo sabendo que preciso trabalhar durante anos para ganhar essa quantia. 

O governo não pode distribuir dinheiro público. Se fosse assim, os campeões de outros esportes teriam o mesmo direito. E os atletas que não foram campeões do mundo, mas que lutaram da mesma forma? Além disso, todos os campeões foram premiados pelos títulos. Após a Copa de 1970, recebemos um bom dinheiro, de acordo com os valores de referência da época… 

O que precisa ser feito pelo governo, CBF e clubes por onde atuaram esses atletas é ajudar os que passam por grandes dificuldades, além de criar e aprimorar leis de proteção aos jogadores e suas famílias, como pensões e aposentadorias. 

É necessário ainda preparar os atletas em atividade para o futuro, para terem condições técnicas e emocionais de exercer outras atividades. 

A vida é curta, e a dos atletas, mais ainda. 

Alguns vão lembrar e criticar que recebi, junto com os campeões de 1970, um carro Fusca da prefeitura de São Paulo. Na época, o prefeito era Paulo Maluf. Se tivesse a consciência que tenho hoje, não aceitaria. 

Tinha 23 anos, estava eufórico e achava que era uma grande homenagem. 

Ainda bem que a justiça obrigou o prefeito a devolver aos cofres públicos, com o próprio dinheiro, o valor para a compra dos carros. 

Não foi o único erro que cometi na vida. Sou apenas um cidadão que tenta ser justo e correto. É minha obrigação. 
Tostão

Anúncios

Charge – Néo

40 mil acessos!

A equipe do É ÓBVIO continua em festa. Alcançamos uma marca extremamente importante para nossa história, registramos o acesso de número 40 mil.

Somos gratos por mais essa marca e devemos isso aos nossos leitores, colaboradores, críticos e incentivadores.

Continuem conosco, pois vocês fazem parte da nossa história.

Abraços. Equipe É ÓBVIO!!!

Morre Herbert Richers, pioneiro na dublagem de filmes no Brasil

da Folha Online

O produtor de cinema e dono da Herbert Richers S.A, empresa pioneira no ramo de dublagens no Brasil, morreu hoje aos 86 no Rio. A informação foi confirmada por um funcionário da empresa, que não soube informar a causa da morte.

O velório acontece hoje, a partir das 14h, na capela 1 do cemitério Memorial do Carmo, no Rio.

Richers nasceu em Araraquara, interior de São Paulo, em 11 de março de 1923 e se mudou para o Rio em 1942, onde fundou, em 1950, a companhia que leva seu nome.

Atualmente, a empresa possui um dos maiores estúdios de dublagem da América Latina e é responsável por grande parte dos filmes exibidos em português no país.

Os filmes dublados pela empresa são conhecidos pelo anúncio que diz “versão brasileira, Herbert Richers” ao início.

Foto: Ana Ottoni/Folha Imagem

Charge – Eramos6

Estados Unidos decidem investigar Edir Macedo por estelionato, diz TV

da Folha Online

Promotores de Justiça dos Estados Unidos decidiram investigar o bispo Edir Macedo e mais nove representantes da Igreja Universal do Reino de Deus por estelionato, desvio de recursos e de lavagem de dinheiro em território norte-americano, segundo reportagem divulgada nesta quinta-feira o “Jornal Nacional”, da TV Globo.

Segundo a reportagem, a investigação será realizada por promotores de Justiça de Nova York que firmaram um acordo de cooperação com autoridades brasileiras para este caso específico. O acordo pede a quebra de sigilo de contas bancárias ligadas à Igreja Universal.

O pedido de investigação partiu do Ministério Público de São Paulo, que denunciou Macedo e outros integrantes da igreja por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Ao “Jornal Nacional”, o advogado Arthur Lavigne, que representa Edir Macedo e a própria igreja disse que não tem conhecimento da cooperação entre autoridades brasileiras e americanas. Ele afirmou ainda que está tranquilo diante das investigações nos Estados Unidos.

Denúncia

Em agosto deste ano, a Justiça acatou denúncia do Ministério Público de São Paulo e abriu ação criminal contra Edir Macedo e outros nove integrantes da Igreja Universal sob a acusação de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

O Ministério Público de São Paulo acusa Edir Macedo e os demais envolvidos de há cerca de 10 anos se utilizar da Igreja Universal para a prática de fraudes em detrimento da própria igreja e de inúmeros fiéis. A defesa da igreja nega as acusações.

A investigação mostra que, somando transferências atípicas e depósitos bancários feitos por pessoas ligadas à Universal, o volume financeiro da igreja de março de 2001 a março de 2008 foi de R$ 8 bilhões, segundo informações do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), órgão do Ministério da Fazenda.

A movimentação suspeita da Universal somou R$ 4 bilhões de 2003 a 2008. Os recursos teriam servido para comprar emissoras de TV e rádio, financeiras e agência de turismo e jatinhos.

Aí vem ela!

Por Elizânio Silva

Ela vem de mansinho, sorrateira, parece que vai te sufocar. Na verdade, ela vai fazer seu coração doer, sua alma vai se sentir vazia sentir falta de um pedaço, de alguém, de um momento, enfim, vai te fazer sofrer.

E são em diversos momentos em que ela se aproxima da gente, quando alguém vai embora, quando se perde um grande amor, quando choramos à morte de um ente querido, quando ficamos muito longe de um grande amigo, ela nos faz chorar, nos faz perceber o quanto somos sentimentais, mesmo aqueles que se dizem durões.

Para alguns pode ser que não influencie em nada, porém, para aqueles que têm coração, ela faz um estrago tremendo. Embora em alguns momentos ela nos faça sentir-se a pior pessoa do mundo, em outros ela é capaz de nos mostrar que não estamos sozinhos, que precisamos dela para lembrar-se dos momentos e das pessoas importantes de nossas vidas.

Já descobriu quem é ela? É a saudade, sim, ela é um sentimento difícil de sentir e suportar, mas é somente sentindo a dor da saudade que percebemos o quanto fomos, estamos e seremos felizes.