Ao mestre

Por Elizânio Silva

Na semana passada o quadro “Nunca Esqueci” do programa Mais Você da TV Globo, apresentando por Ana Maria Braga, contou a história de uma aluna que jamais havia esquecido o seu professor de história. Ela perdeu contato com o professor, mas nunca esqueceu o quanto ele foi importante para sua formação e influenciou na sua vida profissional.

Pois bem. Não pude assistir ao programa, pois estava no trabalho. Mas todo mundo que me encontrava na rua, no MSN, no skype, enfim, todos comentavam da homenagem que o programa havia feito para esse professor.

Fui pesquisar na internet e descobri que o professor em questão era ninguém menos que Jarbas D’Avila Vilela, meu ex-professor de história no ensino médio, nos bons tempos em que passei na Escola Estadual Deputado Benedito Matarazzo. Fiquei muito feliz ao saber que ele estava sendo homenageado, pois como dito na matéria que foi ao ar na última quinta-feira, ele é o cara. Foi sem dúvida o melhor professor que eu tive em toda minha vida escolar. Aqui aproveito para citar a professora doutora Fabíola de Oliveira, que lecionou magistralmente durante um período na faculdade.

E devo dizer que o “Jarbão”, como era carinhosamente chamado na minha época de escola, tinha um jeito diferente de ensinar. Ele não se guiava por livros ou publicações históricas, tudo que ele ensinava saia naturalmente e os alunos percebiam que ele realmente dominava aquilo que estava ensinando. Mesmo aqueles alunos que iam para a escola com o intuito de tumultuar ou simplesmente passar o tempo, na aula do Jarbas aprendiam alguma coisa.

Recordo-me das histórias que contava das suas viagens. Mesmo com o mísero salário de professor, Jarbas realizou várias viagens e suas experiências eram todas divididas com seus milhares de alunos. Quando o Papa João Paulo II esteve no Brasil na década de 80 e visitou Aparecida, o professor Jarbas almoçou ao seu lado, pois se não me engano ele lecionava história no seminário naquela ocasião.

Foi emocionante e ao mesmo tempo revoltante poder ver o professor Jarbas sendo homenageado. Emocionante, pois o Brasil todo pode conhecer a história desse homem que dedicou parte de sua vida na formação de milhares de jovens que na sua maioria, hoje são pessoas de bem, comprometidas e, sobretudo bem formadas. Revoltante por sabermos que mesmo após 30 anos dentro da sala de aula, fazendo mágica para transmitir aos seus alunos o conhecimento, ele vai receber uma aposentadoria que não condiz com a sua capacidade, com o trabalho que prestou à sociedade.

Professor Jarbas D’Avila Vilela fica aqui o meu agradecimento e o meu reconhecimento. Obrigado pela missão que o senhor assumiu e cumpriu até o fim, obrigado pelos ensinamentos que jamais serão esquecidos, obrigado pelas broncas que nos alertaram para sermos pessoas melhores, obrigado pelo seu trabalho transformador capaz de mudar a vida das pessoas e parabéns por transformar o magistério num verdadeiro dom de Deus.

Tenho orgulho de ter sido seu aluno!

Anúncios

2 Responses to “Ao mestre”


  1. 1 carlos roberto gomes julho 23, 2010 às 11:45 pm

    Bom dia!!!

    Há anos tento localizar um colega de escola, lá pelos idos da decada de 70, quando estudavamos em um colegio da rede publica, o Luiza Macuco em Santos.
    Jarbas DÁvila Vilela era um estudioso em Historia, principalmente com relação a egiptologia.
    Se for a mesma pessoa gostaria de receber o e-mail dele para poder conversar.
    Antecipadamente

    Carlos Roberto.

  2. 2 carlos roberto gomes julho 23, 2010 às 11:46 pm

    Aguardo informações


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: