Eleições 2010

Por Elizânio Silva

Passadas as votações do dia 03 de outubro, mais uma vez o Vale do Paraíba ficou com uma baixa representação na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa. A região elegeu apenas dois deputados federais, Emanuel Fernandes (PSDB) e Carlinhos Almeida (PT). Embora tenham atuação política no Vale, Salvador Zilmbaldi (PDT), com domicílio eleitoral em São José e Gabriel Chalita (PSB), com forte base em Cachoeira Paulista, não podem ser considerados eleitos pela região, vieram aqui apenas buscar votos.

Algo que já se tornou comum em eleições gerais são as belas votações em candidatos forasteiros que desconhecem a realidade das nossas cidades. São candidatos com o único objetivo de conquistar votações expressivas e como de praxe, somem esquecendo o compromisso assumido através dos votos recebidos.

Para a Assembleia Legislativa o desempenho foi um pouco melhor, embora ainda muito pequeno. Foram eleitos três representantes para o parlamento paulista Hélio Nishimoto (PSDB), Marco Aurélio de Souza (PT) e o padre Afonso Lobato (PV), o verde reeleito com quase 90 mil votos para cumprir o terceiro mandato consecutivo, se credenciando a disputar o Palácio do Bom Conselho em 2012.

O que acontece com no Vale do Paraíba é a falta do bairrismo político nessas ocasiões. O eleitor valeparaibano precisa se conscientizar da necessidade de termos representação forte e expressiva, tanto no Congresso Nacional quanto na Assembleia Legislativa, pois essa forte representatividade vai se refletir em maiores investimentos nas cidades do Vale.

Já a eleição presidencial ainda não está definida e nós eleitores, vamos retornar às urnas no dia 31 de outubro para eleger o próximo presidente. Segundo as últimas pesquisas a diferença entre Dilma Roussef (PT) e José Serra (PSDB) caiu e a disputa está ainda mais acirrada, em alguns casos chegando ao empate técnico.

Os últimos dias de campanha do primeiro turno foram decisivos para levar a disputa ao segundo turno. A indefinição de Dilma sobre questões pontuais como o aborto, o escândalo na Casa Civil e o extraordinário desempenho de Marina Silva (PV), deram ao Brasil a chance de tirar do poder o partido dos esquemas e dos apadrinhados, que rasgou a cartilha da ética e transformou o Palácio no Planalto “na casa da corrupção”, onde tudo acontece e ninguém sabe de nada inclusive o presidente.

0 Responses to “Eleições 2010”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: